Header Ads

A RECEITA DO FERMENTO NATURAL

A receita para o fermento, ou melhor, o fermento natural, é uma das mais importantes na cozinha: realizá-la, de fato, é bastante desafiador, mesmo sendo uma mistura que precisa somente de água, mel e farinha. No entanto, o resultado é extraordinário, já que todos os ingredientes, depois de serem misturados junto e forem deixados esfriar, são capazes de fermentar de forma espontânea, sem que haja necessidade de levedura de cerveja. No decurso da fermentação, em particular, é produzido o dióxido de carbono, graças ao qual o volume da massa de farinha aumenta progressivamente. Com o passar do tempo você obeterá o fermento natural, que deve ser – agora e em seguida – alimentada com farinha e água. Para realizar o fermento natural você precisa de 90 gramas de água, uma colher de azeite, uma colher de chá de mel e 200 gramas de farinha 00.


Todos os ingredientes devem ser misturados: isso pode ser feito à mão, mas você também pode usar uma máquina de pão. O importante é que a mistura seja processada por um longo tempo: o resultado deve ser uma massa mais consistente e homogênea possível. Um dos segredos para se certificar de que a massa seja perfeita é adicionar a água não de uma só vez, mas despejando-a um pouco de cada vez



Quando a mistura atingir a consistência desejada e for considerada pronta, pode ser colocado para descansar dentro de um recipiente ou de uma tigela – melhor se for de vidro pyrex – que anteriormente deve ser ungida com um pouco de óleo. Na superfície da massa deve ser feito um corte em forma de cruz, graças à qual é possível observar e perceber da evolução e da transformação da própria massa ao longo do tempo.

O recipiente, portanto, deve ser coberto, de modo que a massa possa repousar, durante pelo menos dois dias. No caso em que a primeira tentativa não seja bem sucedida, você não precisa se preocupar nem desistir: a massa não deve ser jogada fora, mas pode ser utilizada para outro refresco. Depois, o procedimento deve ser repetido, sempre esperando por umas cinquenta horas.


Quando o fermento estiver pronto, você pode usá-lo por muito tempo: até anos! Tudo o que você tem que fazer para mantê-lo vivo é realizar os refrescos. Convém, no entanto, c onhecer a melhor dose, tendo em conta que servem 100 gramas de farinha e 50 gramas de água por 100 gramas de fermento natural. Amassando novamente todos os ingredientes, você tem outro fermento natural; e assim por diante, o ciclo pode ser repetido potencialmente ao infinito.

Cada quanto tempo é necessário realizar o refresco? Se o fermento for mantido na geladeira, uma vez a cada cinco dias; Se, em vez disso, a mistura for mantida fora da geladeira, à temperatura ambiente, não espere mais de dois ou três dias entre um refresco e o outro. Outra dica é envelhecer o fermento natural um pouco de tempo antes de usá-lo pela primeira vez: dois meses é mais do que suficiente antes da primeira utilização.


Quando o fermento estiver pronto, você pode usá-lo por muito tempo: até anos! Tudo o que você tem que fazer para mantê-lo vivo é realizar os refrescos. Convém, no entanto, c onhecer a melhor dose, tendo em conta que servem 100 gramas de farinha e 50 gramas de água por 100 gramas de fermento natural. Amassando novamente todos os ingredientes, você tem outro fermento natural; e assim por diante, o ciclo pode ser repetido potencialmente ao infinito.

Cada quanto tempo é necessário realizar o refresco? Se o fermento for mantido na geladeira, uma vez a cada cinco dias; Se, em vez disso, a mistura for mantida fora da geladeira, à temperatura ambiente, não espere mais de dois ou três dias entre um refresco e o outro. Outra dica é envelhecer o fermento natural um pouco de tempo antes de usá-lo pela primeira vez: dois meses é mais do que suficiente antes da primeira utilização.

Conhecido também como levedura ácida, como massa fermentada ou como levedura natural, o fermento natural é simplesmente uma massa feita de farinha e água, que se torna ácida por causa das bactérias do ácido láctico e da levedura que iniciam à fermentação. O fermento natural constitui, portanto, uma alternativa viável em comparação com levedura de cerveja, a respeito da qual inclui numerosas espécies de bactérias do ácido láctico do género Lactobacillus, seja heterofermentativas que homofermentativas, entre as leveduras.

Em essência, a partir da fermentação das bactérias do ácido láctico derivam os ácido orgânicos, graças aos quais o produto não só é capaz de manter-se por muito mais tempo, mas também é mais digerível. Antes da seleção da levedura de cerveja o fermento natural era um método muito popular, e foi cuidadosamente conservado pelos padeiros e pelas donas de casa que o usavam.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.